19 agosto 2009

Tutorial "Making Of" das tiras

Como eu sei que tem muitos quadrinhistas, aspirantes a quadrinhistas e curiosos que olham esse blog, resolvi que seria legal compartilhar alguns conhecimentos e experiências. Inaugurando a seção “Tutoriais” aqui do Contratempos Modernos, falarei do basicão: Como desenhar tirinhas. Mais precisamente, como “eu” desenho as tirinhas aqui do blog. Então vamos ao ‘passo-a-passo’.

1 – IDÉIA. Ter a idéia para a tira é a coisa mais complicada para mim. Às vezes a idéia simplesmente vem do nada, mas geralmente tenho que espremer o cérebro. Nesse segundo caso, para que as idéia venham, começo a pensar sobre o que gostaria de falar, ou no que estou com vontade de desenhar e começo a brincar com a idéia, faço alguns esboços e penso “o que poderia acontecer de engraçado com essa situação?” Essa parte do processo, como disse o Bill Watterson, “para o leigo, se assemelha notavelmente com ‘vagabundear’.”

2 – ROTEIRO. Uma boa sacada não é garantia de uma tira boa. É necessário trabalhar em cima. Quantos quadrinhos utilizarei? O que vai acontecer em cada quadrinho? Como vou conseguir o clima que eu quero? Eu gosto de fazer um breve desenho com bonecos palito e descrevendo as cenas. Mudo os texto milhares de vezes até encontrar o ideal. Ajuda a ver como a idéia funciona no papel. Essa é a hora de trabalhar versões da tira para ver qual funciona melhor. Muitas vezes, nessa etapa, a tira acaba se transformando em algo completamente diferente da idéia original. Quando eu publico aquela tira que ninguém entende, normalmente é porque eu não dediquei tempo suficiente a esse passo.

3 – DESENHO. A proporção padrão de tirinhas é 13’’x 4’’.(bom, é esse tamanho que os syndicates americanos recomendam, então adotei para mim). Você pode desenhar de qualquer tamanho, desde que mantendo a proporção.Eu gosto de desenhar grande, então pego uma folha A3 (sulfite mesmo), corto em 2 e faço um retângulo de 40cm X 12,3cm em cada metade (fig. 1).





Faço os desenhos com uma lapiseira 0.9, apagando e redesenhando (riscando bem de leve, pois vou ter que apagar os riscos depois) até os desenhos ficarem minimamente do meu agrado (fig. 2) Ao final dessa etapa, muitas vezes eu me dou conta que tenho que voltar ao passo 2, e às vezes ao passo 1, pois a tira ficou uma porcaria.




4 – ARTE FINAL – Eu artefinalizo com nanquim escolar e um pincel redondo n° 4 e uso líquido corretivo para alguns erros. Uso uma caneta de retroprojetor para fazer as molduras dos quadrinhos e então apago os riscos a lápis que tenham ficado. Pronto! Tudo da maneira mais low-tech possível. (fig. 3) Eu usava caneta para toda a arte final antigamente, mas acho que o pincel dá mais possibilidades e expressividade no traço, além de ficar mais fácil fazer as grandes áreas pretas que eu gosto. Para quem gosta de caneta, pelamordedeus usem canetas com tinta permanente, ou naquim. Com canetas vagabundas, do tipo hidrocor, os seus desenhos desaparecerão em alguns meses.

4 - DIGITALIZAÇÃO. Como eu desenho em folha A3, tenho que escanear o desenho em duas partes e depois juntar no Photoshop. Então arrumo o contraste, para deixar o branco, branco e o preto, preto. É nesse momento que coloco os textos dos balões (mudo eles mais um milhão de vezes atrás do ideal) e arrumo algumas imperfeições desagradáveis nos desenhos. Se quiser colocar cores, esse é o momento. Depois de tudo isso é só salvar a imagem. Eu salvo ela com 580 pixels de largura (para poder postar no blog sem que ela tenha que ser reduzida pelo blogger para um tamanho que ninguém consegue enxergar) e 72 dpi.

Agora é só postar no blog e voilá.

23 comentários:

javAlisson disse...

Muito legal seu processo de criação, compartilhe sempre pois é MUITO legal pra quem quer aprender e se divertir nessa área. Parabéns!

PS: seu traço é muito legal!

. | | | E | . disse...

Muito bom o tutorial! Gostei das imagens! Acho muito legal ver a arte original.

Esses dias atrás postei um tutorial para juntar as partes escaneadas no photoshop, depois dá uma passada lá, talvez possa ser útil!

E Parabéns!

Abração!

Rubens disse...

Curti muito o tutorial! Eu não sabia desse padrão 13" x 4" para as tirinhas. Sabia que era por aí, mas não tinha as medidas corretas.
o processo é mais ou menos parecido com o que faço, só que desenho em sulfite A4 mesmo. Certa vez comprei um papel A3 para desenho, mas não gostei do resultado: o papel chupava e espalhava a tinta...

Segredos de Família disse...

...pois é, né, com caneta vagabunda a coisa desaparece... escondidíssimo no escuro dentro de um armário da tua casa está uma charge do inesquecível Sampaulo (foi publicada em jornal e o original presenteado a teu pai), feito com pincel atômico e que está desaparecendo...se alguém sabe o que se pode fazer, informe urgente!

Wendsman DFT disse...

nossa cara , muito maneiro , ja tinha visto o laerte comenta sobre o assunto tambem, nao sabia desse padrao tb nao, bom saber pra pega de referencia

Luiz Augusto disse...

Que isso! Jamais imaginaria que FACAS faziam parte do dia-a-dia profissional de um cartunista!!! COMANDOU!

Guare disse...

cada um faz as paradas do seu jeito.
O teu é bem técnico cara, usa até o tamanho do syndicate... haha

eu rabisco direto de caneta, no tamanho que der, tipo o Arnaldo Branco,da maneira mais tosca possível.

Recomendo o "tutorial" Sob o Signo da Precariedade (no youtube), do mesmo.

Carol disse...

:D
Muito bom o teu Making Of! De fato você faz suas tiras bem mais profissionalmente do que eu amadorésima que vou no qualquer papel, qualquer caneta, qualquer tamanho :O
Eu faço as minhas tirinhas enooormes, afinal depois elas diminuem de tamanho sozinhas quando eu estou tentando tirar os pontinhos mesmo :D
No jornal que eu publico o tamanho padrão é 15x5. mas acho que no final dá na mesma né? ounão

Rodrigo Chaves disse...

Valeu, javAlisson, que bom que gostaste. Tem outras coisas que estou pensando em compartilhar vindo por aí.
Well, acompanho os tutoriais do Tira da Reta, aliás, eles foram uma inspiração para fazer esse aqui.
Wendsman, visita o site da King Features, (no submission guidelines) lá tem explicadinho as coisas que são padronizadas.
Guare, com certeza, cada cartunista tem a sua maneira de fazer. Adorei o vídeo do Arnaldo Branco! Valeu
Carol, é, se eu tivesse escrito 12x4, seria exatamente a mesma coisa que 15x5. 13x4 não é tão diferente assim, né? Fica dentro da margem de erro. hehehe
Abraços a todos

Adm Kzin disse...

mt legal! normalmente o povo atualmente desenha ate no paint mas desenhar como vc eu n costumo ver, desenha mt bem! parabens

Wesley Samp disse...

Legal demais! Curto muito acompanhar o processo criativo da galera.

Señor Martini disse...

Dava pra pensar numa bela exposicao de originais, no melhor clima "retrospectiva de artista". Guarda tudo isso no cofre a sete chaves e vai pensando em como apresentar isso tudo um dia. Esses originais valem ouro!! Quanto a tirinha do Sampaulo, que alguém da tua família ali mencionou, uma alternativa seria algum tipo de verniz spray que nao agredisse a tinta. Pode ser que 'amarele' um pouco o papel, mas conserva por mais tempo o desenho... O problema da combinacao papel sulfite + canetinha vagabunda é que o PH do sulfite nao é nada compativel com pigmentos. O melhor seria um papel de PH neutro, o mesmo que se usa em bons álbuns de fotografia pra nao alterar as cores das fotos. Normalmente sao papéis a base de algodao.
abracao, Tio!

Segredosdefamília disse...

Muchas gracias, señor Martini!!!

. | | | E | . disse...

Fala, guri!!


Blz?

Valeu pela dica lá no Tiradareta, depois dá uma passada pra ver se ainda está travando...

Abraço!

.wel.
tiradareta.com

Wallisson Narciso disse...

Cara, ótimo post. Gosto muito de saber dos detalhes da produção de outros cartunistas.
Abraço.

Gisa disse...

Legal, gostei. Quadrinhos não requerem prática nem habilidade, he, he, he, ....só muita ordem, criatividade, transpiração, imaginação, paciência, mão firme, material adequado, e uma grande lata de lixo, etc, etc, etc.
Mas continue assim, pois gosto muito das tiras. bjcas

Márcio Diemer disse...

Show Rodrigo!! Me ajudou com algumas sacadas comoa do pincel!! Vou fazer uns testes!! Abraços

Anônimo disse...

taí, ó, viu a quantidade de comentários? a turma sedenta de conhecimento tá é precisando de um Mestre...

MoizaCARTUNS disse...

Curti o tutorial, cara! Algumas etapas são bem parecidas com as que eu faço. Só não uso folha A3... e minhas medidas são, ãhhh... não me lembro agora, mas é um padrão que calculei com base nas tirinhas do jornal 'Folha de São Paulo'.

Ah... preciso aprender a usar pincel. Contorno com canetinhas nanquim da marca Desegraphy, que é bem ruinzinha e, às vezes, come o papel e espalha a tinta; não dá uma cara lá muito profissional às tirinhas :(

Agora, uma coisa que eu realmente não sabia, é que facas fazem parte do trabalho de um artista, hehehehe... vou aderir também :P

Abraços o/

inculturapop disse...

Legal, acho que vou testar a caneta. Ultimamente tenho feito tudo no computador e no mouse!

Rafael Reinehr disse...

Muito obrigado. Poderá ser útil no futuro.

Takren disse...

Muito legal!
Vou bater umas fotos do processo tbm!

[ ]s
Takren

Verônica S. de Souza Saiki (Very) disse...

Legal Rodrigo! É sempre bom compartilhar as idéias, parabéns pelo uso do pincel na arte final, requer uso da velha paciência.. mas realmente o resultado é único!:D