27 junho 2011

Festa Junina

Sério, eu nunca entendi essa festa em homenagem a São João. Mas, pensando bem, ela até faz sentido se compararmos com a celebração da páscoa (um coelho humanóide dá ovos de chocolate para comemorar a ressurreição de Cristo) e o Natal (um velho gordo vestido de vermelho distribui presentes em um cenário nórdico para comemorar um nascimento que aconteceu no oriente médio).

16 comentários:

Digo disse...

essi jesuis é cabra bão!

Zárveres disse...

Qual o problema? Isso que se chama de diversidade ;)

Tudo balela disse...

Seu humor e seu traço estão cada vez melhores. E desista de querer entender a lógica das festas populares. É só inventar uma explicação razoavelmente plausível que você passa a ser considerado um folclorista erudito. Abração.

Anônimo disse...

óia a cobra!?

JAMES disse...

Teje preso é foda, hauahauahau!! BOA......................

Leleu de Ouro Preto disse...

Huashusahuhasu... Muito Boa!!! parabéns. E os comentários finais foram o máximo!!!

Anônimo II disse...

Ô Anônimo, nunca dançou quadrilha?

Osvane Jr disse...

O São João da festa junina não é o mesmo João evangelista.

Rodrigo Chaves disse...

Olha só que coisa, aprendi uma hoje. Valeu Osvane.
Abraço

ContraTempos tb é cultura! então eu disse...

Osvane Jr, não o conheço e fiquei pensando se vc por acaso é professor de catecismo ou pastor?

Anônimo disse...

Como a igreja católica tem mais de 10 mil santos, e João é um nome comum, deve ter um que transforma água em quentão e pula fogueira.

TebhSpekman disse...

Muito bom... e realmente muitas coisas não tem a minina lógica!
Parabéns! =)

Vagner Figueiredo disse...

Muito, muito, muito bom!
Cadê Não tem mais?

Osvane Jr disse...

Respondendo ao amigo ali em cima:
Não sou catequista ou pastor.
Minha esposa até que é catequista.
Mas na missa do último domingo o padre comentou por acaso sobre essa confusão.

Gyowanny disse...

Só para esclarecer, papai noel foi criado para fins comerciais apenas, aproveitando-se de uma data importante para os católicos (Sou católico mas não estou aqui pra defender nada). Com o tempo fundiram-se as duas histórias e hoje o bom velhinho é mais lembrado na época do natal do que o próprio Jesus. Já na páscoa, acredito que o ovo simboliza o nascimento/renascimento, não tenho certeza. Mas fica evidente que se tornara uma oportunidade comercial também.
Abraços.

Guilherme de Souza disse...

Excelente! \o/