19 julho 2007

Mmmmm, eu nem ia postar nada, mas o Diogo ficou dizendo "ão, ão,ão, atualização" nos meus ouvidos ontem (embora eu prefira "ã, ã, ã, atualizaçã"), então resolvi postar pelo menos sobre o porquê de eu não estar postando.
Essa semana tem sido deveras estranha para mim. Tipo, numa escala de estranheza de 1 a 10, está no nível de "No Limite da Realidade". Coisas bizarras e estranhas estão acontecendo e eu tentando achar um sentido para tudo isso.
Não vou falar quais são essas coisas, pq o texto seria cheio de coisas pessoais demais e muito longo, já que as histórias envolvem desde o acidente da TAM até o Jupiter Maçã, passando por questões metafísicas sobre procurar coisas e autoconhecimento.
Aliás, acho que autoconhecimento é a chave para algumas coisas de que quero falar. Ontem tive uma revelação. É possível estar com pessoas legais, rindo e se divertindo, rindo mais, rindo até a barriga e as bochechas doerem e toda essa 'alegria' não te fazer uma pessoa mais feliz, não te fazer ao menos se sentir bem. Uma pessoa ostensivamente alegre pode ser uma pessoa feliz, mas também pode ser uma pessoa extremamente triste gritando desesperadamente por alguma coisa que talvez nem saiba o que é.
Segunda lição do dia é meio clichê, mas é verdade: Você é o que é. Até que ponto uma pessoa consegue mudar por um esforço consciente? Não o suficiente. Não essencialmente. Você pode até tentar ignorar as coisas que te chocam e te incomodam, fazer de conta que está feliz com coisas que não te deixam feliz... mas no fundo tudo continua a mesma coisa e é isso que importa.
Tem várias outras coisas sobre as quais estou pensando, mas acho que essas duas são as principais.

Numa semana que prometia começar normal e acabar estranha, ela está de um jeito que eu estou ficando com medo do fim de semana.

9 comentários:

Raul disse...

ia ia ia... eu quero terapia!!

Diogo disse...

farejo uma longa conversa... mas do tipo que não se tem quando se está sóbrio.

thi.martini disse...

as pesoas mudam quando elas querem..isso é fato. essa coisa de você é o que é e ponto final é só se tu nao tem a menor intençao de mudar nada. Quando realmente se quer mudar algo em si mesmo, conscientemente, é totalmente possivel, é como terapia (por mais que tu tenhas discursos enlatados a respeito disso), é só querer começar pra dar certo.

panambrosa disse...

...é o que dá quando se começa a mexer em motor...

raquel alberti disse...

eu acredito na "auto-terapia", e acho que a insatisfação é o que dá impulso para as grandes mudanças.

tu já iu um filme muito legal, chama-se "o segredo"? hahaha!
;)

vira virou disse...

"as pessoas mudam quando querem" hahaha, as pessoas mudam SE e QUANDO podem. Requer persistência, força de vontade, dá uma trabalheira desgraçada.
É, infelizmente é assim. E muitas vezes depois se descobre que não valeu a pena...

labareda disse...

isso é falta de cerveja e Age...

Aleja disse...

Valeu, Laba, finalmente alguém comentou algo sensato nesse post.

thi.martini disse...

ok, é isso aí.