16 maio 2007


Eu sempre gostei de desenhos poéticos, cartuns que mais fazem pensar do que dar risada. Outro dia eu estava tentando fazer uma ilustração para a Arca e saiu esse desenho aí. Não tem nada a ver com o que me foi pedido, por isso nem mandei para eles, mas eu gostei bastante do desenho e resolvi botar aqui.
Sempre quis fazer esse tipo de coisa no Instituto de Artes, mas os professores ficavam dizendo que era "narrativo demais" (?) e que "naturalismo não é a melhor solução"(??).
Já que eu toquei no assunto 'arte' e estou com a maior vontade de falar mal dos artistas, vou contar uma coisa.
Outro dia cheguei (chegamos) ao termo definitivo da arte contemporânea. Definitivo até eu encontrar outra.
Eu sempre chamei a arte contemporânea de "Eumesmismo", devido ao fato de os artistas fazerem os trabalhos sobre si mesmos, para si mesmos e dane-se o resto.
Mas um dia desses, o Luiz largou um termo que me surpreendeu. Quando eu dava aula de desenho para ele, eu sempre reclamava que os desenhos dele em aula eram "default", ou seja, padrão. Que ele não se esforçava para desenhar o modelo que estava na frente dele, por exemplo, uma flor. Ele desenhava a flor que ele sabia desenhar, independente de o que estivesse na frente dele. Bom, mas um dia nós estávamos olhando para umas pinturas de umas paisagens bem daquelas que se vê em qualquer lugar e alguém perguntou a que movimento artístico elas pertenciam. E ele respondeu "defaultismo".
Puts, adorei esse termo. Fiquei pensando na arte contemporânea como "Defaultismo". Tudo é padrão. A gente olha os trabalhos, eles são diferentes, mas é tudo a mesma coisa....
Mas conversando com a Raquel sobre esse assunto, ela chegou em um termo melhor ainda, que fecha ainda mais com a idéia de algo que no fundo é a mesma coisa com pequenas alterações no xalalá conceitual da obra. "Templatismo".
Template, de acordo com a Wikkipédia é:
"Template (ou "modelo de documento") é um documento sem conteúdo, com apenas a apresentação visual (apenas cabeçalhos por exemplo) e instruções sobre onde e qual tipo de conteúdo deve entrar a cada parcela da apresentação — por exemplo conteúdos que podem aparecer no inicio e conteúdos que só podem aparecer no final."
Agora substitua "documento" por "arte" e "conteúdo" por "xalalá conceitual"..
Melhor definição de arte contemporânea que eu já ouvi!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
bjs para todos

5 comentários:

Michael disse...

Cara, o cartum ficou muito legal. O cabeçalho novo tb.

raquel alberti disse...

ô rodrigo, essas coisas q eu falo em off tu nao pode publicar!!! hahaha!!!
vou ser linchada em praça pública pela comunidade artística!!!!

Luiz Augusto disse...

HAUHUAHUAHUAHAUHUAH!!! DUCARÁI!!!

O defaultismo é sintomático, uma patologia característica do pós-neomomento do vanguardismo de retaguarda. (ou mais)

Luiz Augusto disse...

AH! E se alguém quiser deliciar-se com o auge da arte Defaultista, vá ao Tudo Pelo Social! E a comida tb é muito boa e barata!

Fabio disse...

default rules